Descubra-quais-são-as-infrações-de-trânsito-mais-cometidas-pelos-caminhoneiros

Descubra quais são as infrações de trânsito mais cometidas pelos caminhoneiros

Tomar uma infração de trânsito ou outra, em um sistema de geração de multas que pode ser considerado bem agressivo, não tem como ser considerado uma grande surpresa. Agora, se nos precavermos e tomarmos os cuidados necessários, conseguimos nos manter afastados delas, economizando assim o tão suado dinheiro.

Sempre atento

Aliás, aqui vai a melhor dica que podemos dar para que você se afaste definitivamente dessas infrações que estão entre as mais cometidas pelos caminhoneiros: Os horários de descanso devem ser seguidos à risca, nada de negligenciá-los. Respeitando as horas de sono que todo motorista de caminhão deve ter, principalmente durante a noite, ficamos muito mais alertas aos sinais e ações durante o trabalho.

Boa alimentação, hidratação, alongamentos antes de entrar na boleia, tudo isso colabora bastante com o seu estado de saúde e, consequentemente, mental. Afinal, até o seu humor vai influenciar na forma como você vai conduzir o seu caminhão durante a jornada. Quando entramos em uma rotina de maus hábitos, estamos muito mais propensos a deixar o bom senso de lado e acabamos até tomando umas multas pelo caminho.

É sempre importante lembrar que o país, atualmente, é o quinto no mundo com maior número de mortes no trânsito, reflexo não apenas da imprudência de alguns motoristas (de todos os tipos de veículos), mas de estradas mal-acabadas. Para tentar diminuir esse número, uma série de procedimentos de fiscalização são criados, o que acaba respingando no bolso mesmo daqueles que estão sempre em alerta. Traduzindo para uma linguagem mais informal: “Os bons sempre acabam pagando pelos ruins!”

Infrações mais cometidas pelos caminhoneiros

Acredito que, se você fosse dar um palpite de qual é a multa mais aplicada pelos órgãos responsáveis pela fiscalização das estradas, acertaria facilmente. Vejamos se é verdade:

No último ano, a Polícia Rodoviária Federal fez um levantamento sobre as infrações mais aplicadas aos motoristas de caminhão e a grande “vencedora” foi a de ultrapassar o limite de velocidade em mais de 20%, rendendo 37% das multas.

E aí, acertou?

Se não acertou, sem problemas, é bem possível que acerte nas próximas listadas pela PRF.

Nem todo mundo usa todos os equipamentos obrigatórios no caminhão, o que acaba rendendo o segundo lugar na listagem de multas, com 8% do total de multas aplicadas. Farol desligado, geralmente por desatenção dos motoristas (por isso, é importante estar atento), entra no pódio com 6,3% no levantamento.

No caso dos faróis, por exemplo, devemos mantê-los sempre funcionando, sem esperar por consertos tardios, talvez em outras cidades. Os preços dos artigos de iluminação do caminhão não são de outro mundo e, caso você tenha algum tempo para receber novos itens em casa, pode dar uma olhada nesses preços aqui no site.

Para termos uma boa noção de como as rodovias nacionais podem ser inseguras por diversas razões, como já falamos, em apenas um feriado prolongado de cinco dias, foram contabilizados mais de 1.160 acidentes, isso apenas em rodovias federais, além de mais de 45.000 mil infrações de todos os gêneros.

Equipamentos obrigatórios no caminhão

A lista de equipamentos obrigatórios para todo caminhão que roda o País pelas estradas é longa, você já deve saber. Triângulo, extintor, trava locks, limpador, protetores da roda, sem falar nos de sinalização, como as lanternas, faróis, buzina, além dos mecânicos e de performance: Macaco, tacógrafo, chave de roda, enfim…

Dessa forma, mantenha sempre tudo organizado, checando frequentemente para ver se falta ajustar alguma coisa, para não acabar entrando na estatística, como mais um dos que tomou alguma das infrações mais cometidas pelos caminhoneiros no Brasil.

Afinal, já pagamos impostos demais! Tá aí, um dinheiro que não precisamos dar de mão beijada para o governo.

Vale a reflexão, não é mesmo?!

 

Quem já comentou sobre isso:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *